• RF

A Vida Secreta dos Escritores

Título: A Vida Secreta dos Escritores

Autor: Guillaume Musso

Editora: L&PM

Classificação indicativa: Livre

Gênero: Suspense policial


"O estilo não era um fim em si. A primeira qualidade de um escritor era saber cativar por meio de uma boa história. De uma narrativa capaz de arrancá-lo de sua vida e de projetá-lo no coração da intimidade e da verdade dos personagens"


Por muito pouco não me arrisquei em enviar uma carta ao autor, através de suas redes sociais. Porém, pensei que alguém como Guillaume Musso deveria ser um pouco como seus personagens, e talvez não precisasse ouvir de mim sobre seus trabalhos. Ele deve saber o quão bons são, mas mais que isso, deve entender o alívio que traz ao contar um pouco da realidade do escritor para seus leitores.


A trama se passa na ilha de Beaumont, em torno do autor Nathan Fawles, que, abruptamente, decide parar de escrever e se isolar nesse pedaço de terra, distante das perguntas midiáticas e dos fãs sobre sua decisão. A partir daí, temos Raphäel, um jovem escritor iniciante que ama as obras de Fawles, e quer encontrá-lo para avaliar seu primeiro romance, negado por alguns editoras, e a jornalista Mathilde, que se envolve com Fawles acidentalmente, pelo menos, no começo da narrativa.


A partir do encontro das personagens, a narrativa se desenrola não apenas no motivo que levou Fawles a se isolar, mas o porquê de parar de escrever. E, de repente, o motivo é o mesmo. O que não se esperava é que as coincidências se mostram uma volta do passado para desvendar um assassinato em Paris, que marcaria tanto a vida do autor quanto da jornalista Mathilde. E nesse enredo de descobertas, o leitor vai se envolvendo e prendendo no estilo de Musso.


Quanto aos leitores que também são escritores, além da deliciosa narrativa ao estilo de suspense policial, também conseguem se identificar com as dores de Fawles como autor, exemplificando seu isolamento, o cansaço da escrita não compreendida, criticada e desvalorizada. A conversa entre autores nos toca, e sentimos que também tem um pouco de desabafo quanto ao universo editorial e autoral, que muitas vezes, ferem àqueles que os compõem em nome do lucro.


Como primeiro livro de Musso, me surpreendi positivamente, e não encontro palavras o suficiente para falar o quanto esse livro foi maravilhoso! Do autor iniciante ao best-seller, das dificuldades de cada um e seu contato para troca de experiências, até a trama que envolve a ilha e investigações traçadas pelos leitores durante a leitura para a conclusão do caso, só posso dizer que é envolvente.


Já tenho novos títulos do autor em minha lista de desejados!

16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo