(Livre)ando - A Princesa Guerreira

Título: A Princesa Guerreira 

Autor: Naila Barboni Palú

Editora: Publicação Independente 

Classificação indicativa: livre

Gênero: Fantasia - Nacional

Lançamento: 2017

 

"Além do mais, é hora de a nossa geração mostrar a que veio. Não desprezaremos as gerações anteriores, até porque ainda temos o que aprender, mas também não seremos dependentes delas." 

 

 

Mais uma experiência com livro de gênero de Fantasia que me surpreendeu. E para comemorarmos: É uma obra nacional!!!

Conheci a autora Naila Barboni Palú no evento "Semana do Livro Nacional" de 2019, e já havíamos conversado de trocarmos nossos livros no evento, pois, enquanto Mirna segura um florete, a personagem de Naila possui uma rapieira, e só por isso já fui instigada à leitura da história. Além disso, a autora também possui o livro "Estrada Livre" publicado pela editora Novo Século (https://amzn.to/2pQN5rm) .

 

 

A obra conta a trajetória da princesa Colette Charumatti (também conhecida como a princesa de Olhos de Prata), uma personagem única por si só: Além de herdeira do reino de Durga, também é capitã de um exército, excelente esgrimista e guerreira, detesta espartilhos e saias volumosas, e prefere calças de montaria. Após o dia do seu aniversário de 18 anos, ela vê sua família e seus pais sofrerem um golpe aplicado por seu próprio tio, que a obriga a abandonar o castelo, o país e buscar algum refúgio e apoio de outros reinos, sendo sua primeira opção o vizinho aliado Stesha.

 

Ao chegar, consegue como aliado o príncipe Darius Vernados (ou príncipe de Ouro), que promete ajudá-la até o final, e durante o trajeto entre os reinos buscando apoio e fugindo dos homens enviados para caçá-la, ambos vão descobrir um elemento presente nesta conspiração: Magia. E a culpa de tal traição vai além de seu tio, apontando uma poderosa e secular bruxa do mal em busca de poder e controle. Isso fará a princesa precisar ir além de seus reflexos de batalhas e acreditar que nem tudo pode ser visto com seus olhos e compreendidos por seus conhecimentos. Felizmente, o príncipe Darius poderá ensina-la a lidar com isso, além de perturba-la e provoca-la durante toda a viagem, o que torna o relacionamento de ambos muito divertido no decorrer do livro.

 

Temos outros personagens muito marcantes, como Sebastian e Charl, os melhores amigos da princesa e do príncipe, e um universo mágico construído que gostaríamos de ter em nossa realidade, como animais parceiros capazes de se conectar conosco e viver o mesmo tempo que nós. A riqueza de informações e detalhes contidos neste enredo é indescritível, mas extremamente bem explicado pela autora.

 

Outra coisa muito interessante na obra é a presença de mulheres no exército (inclusive a própria princesa), sendo esgrimistas, lanceiras e arqueiras, igualando suas capacidades e patentes com os homens, mas também enfrentando dificuldades e alguns preconceitos. A princesa Colette, ou Coco para os íntimos é a mais marcante, com seus treinamentos rigorosos, temperamento nada adequado para uma princesa, mas muito próxima de seus soldados e amigos, e com humildade com aqueles que a cercam. 

 

Também temos magas e magos com seus altos e baixos, o que mostra que nem tudo se resolve com magia, e aliás, nesse universo, a magia tem um ensino mais complexo e exige um treino adequado, o que não a torna tão simples quanto parece. A autora explica como funciona esse universo mágico, mas não como em filmes de bruxos na escola, pois sua princesa é leiga como nós, e graças a isso, aprendemos junto como Coco apenas o que precisamos entender, sem palavras em latim ou feitiços estranhos. Bem auto-explicativo!

 

A leitura flui! O livro tem mais de 500 páginas, mas a escrita é simples e movimentada, o que faz que, quando você menos perceber, já leu 50 páginas em um dia! A linguagem é incrivelmente próxima de nós, e viramos amigos dos personagens em cenários diversos de pelo menos 4 dos 7 reinos que nos são apresentados, entre florestas e Terras desconhecidas. Logo estamos chamando os personagens por seus apelidos.

 

A autora construiu um mundo, com mapa dos países, a forma de pronunciar nomes e palavras, arvore genealógica das principais famílias, seus respectivos brasões, lendas e histórias de guerras e alianças dos passado. Todo esse trabalho justifica o número de páginas, mas também toda a amarração bem feita da história.

 

É uma história fantástica fascinante, o que nos impede de contar todos os detalhes para evitar spoilers e porque ficaria uma resenha deveras longa! O que podemos dizer é que nossos autores continuam lutando para mostrar seu talento, e Naila nos exemplifica que, sempre que dermos uma chance para um livro nacional, podemos ser surpreendidos positivamente com um enredo cativante! A princesa Coco merece se tornar Rainha e conquistar seu reconhecimento!

 

O livro pode ser adquirido no link https://amzn.to/2NEdC4d

 

 

Please reload

Categorias

Please reload

Útimos posts

Please reload

Arquivo

Please reload