Francofocine - Série "Versailles" (2ª Temporada)

FICHA TÉCNICA:

VERSALHES

Nacionalidade: EUA, França, Canadá, Reino Unido

Direção: Jalil Lespert, Christoph Schrewe, Thomas Vincent, Daniel Roby

Gênero:  Drama Histórico

Lançamento: 2017

Elenco: George Blagden, Alexander Vlahos, Tygh Runyan, Stuart Bowman, Amira Casar, Evan Williams, Noémie Schmidt, Anna Brewster, Sarah Winter

 

A primeira temporada foi uma apresentação da face de Luís em sua juventude abusada como rei e homem. Do que conquistou com sua coroa e o que desafiou com ela. Além dos exageros já contidos da dessa primeira etapa da série, a 2a temporada veio com tudo, além de dar uma dose de mistério, investigação, guerra e História, e as consequências para o monarca de seus atos.

 

Existem três focos nessa 2a temporada que prendem o público:

- O relacionamento de Luís XIV com a famosa, porém desagradável, Madame de Monstespan:

A mais famosa amante de Luís XIV dá o ar de sua (des)graça nessa temporada. Ela é bonita, sedutora e inteligente, porém inegavelmente estrategista, obsessiva e perigosa para o rei da França. Desde o começo da atração de Luís com ela, vemos  a mudança de comportamento do rei por causa dessa mulher, como seus gastos excessivos com a amante, a falta de julgamento com tudo que se relacionava a ela, e até mesmo à França, ao nível de todos próximos tentarem retira-lo da relação. Ele fica neurótico e perde as noites de sono. As coisas só se normalizam com o afastamento de Montespan, e a aproximação de uma favorita adequada, Madame de Maintenon.

 

- A Guerra com os Países Baixos:

Um dos grandes triunfos de Luís, que inclusive é retratado em excesso nas galerias de Versalhes, foram as batalhas com os Países Baixos. A guerra foi sangrenta para ambos os lados. Os dois monarcas que se confrontavam, Luís XIV e Guilherme de Orange, queriam mais do que territórios, se desafiar diplomaticamente e em campo de batalha. A série mostra cenas bem interessantes de diálogo entre ambos, com jogo de psicológico e a diplomacia aplicada por eles, que nada mais era que ataques verbais, mentais e planejados para atingirem as ideias do adversário, afetando em momentos de decisão: Rendição ou Vitória.

 

- O Caso dos Venenos:

E entre todos esses problemas, surge um que de fato surpreende: Envenenamentos em Versalhes, desenfreados e contínuos, sem pistas de quem os causam. Como se já não bastasse os dois anteriores.

Sim, o caso dos venenos aconteceu (entre 1670 e 1682) , e deve ter dado muita dor de cabeça para o serviço secreto do rei (que de fato, ele havia criado para monitorar a corte, sendo pioneiro no conceito "precisamos de um serviço de segurança aqui!"). Figuras importantes da corte estavam envolvidas com os ocorridos, inclusive a amante do rei, Madame de Montespan ( e foi depois desse fato, que houve sua queda definitiva). A coisa foi de um nível tão grave, que se relacionou até mesmo com assassinatos de crianças e feitiçaria. 

 

 

A 2a temporada de "Versalhes" traz um pouco mais da realidade humanizada da época e o que assombrou o rei, com um enredo estruturado do que apenas histórias do que acontecia nos aposentos privados da família real e de sua corte, revelando que as decisões erradas e gananciosas de Luís o levaram para caminhos terríveis.

 

Já sabemos que a 3a temporada é a última da série, e chegou ao Brasil pela +Globosat, porém ainda não está disponível na Netflix. Vejamos qual é o desfecho do rei que transformou seu sonho em um palácio, que o assombraria por toda sua vida.

 

 

 

 

 

Please reload

Categorias

Please reload

Útimos posts

Please reload

Arquivo

Please reload