Vous Saviez? - A (verdadeira) comida francesa

Nossa autora Mariana Pacheco ficou um mês comendo a culinária francesa em uma típica casa de família parisiense e em alguns restaurantes durante os passeios pela capital. E descobriu que é bem diferente do que pensamos ou vemos...

 

Então, vamos contar como foi comer a verdadeira culinária francesa, aquela do dia a dia e que, apesar de não ser aquele modelo de restaurante 5 estrelas, mas com certeza, é bem melhor!!!

 

La Baguette et les Fromages 

A baguette faz parte do dia a dia dos franceses. Ela faz parte de todas as refeições do dia.

A vida começa nas boulangeries dos bairros. As pessoas saem de suas casas para comprar a baguette. Já faz parte da rotina de todas as famílias.E outro que não falta em toda mesa francesa é o queijo, de todos os tipos, mas que sempre está lá. 

 

Café da manhã

É importante dizer que os franceses não acordam antes das 8h30. O dia em Paris começa depois das 9h.

O café da manhã dos parisienses consiste em geléias e principalmente queijos que irão complementar a baguette. Para beber, é o café (que aliás, é semelhante ao nosso, uma pequena quantidade forte para começar o dia) o um suco natural (e até os sucos que compramos em supermercados tem gosto de feito na hora). Para finalizar, uma fruta é bem vinda.

E se não tiver tempo para comer em casa, não tem problema! É fácil encontrar bistrôs que servem café da manhã, aliás, é muito comum encontrar parisienses comendo nas mesinhas colocadas nas ruas antes de começar o expediente.

 

 Almoço e Jantar

O almoço e jantar seguem uma regra que, pode parecer imposta, mas já é super normal e, no final das contas, com o tempo, é perceptível que faz sentido.

1- aperitivo acompanhado de vinho

2- salada

3- prato principal (legumes com carne ou peixe, normalmente)

4- Queijo com baguette

5- sobremesa (um doce ou frutas)

6- café

Essa ordem é seguida em uma casa de família. Mas nada impede que em um restaurante você pule alguma etapa. Entretanto, é importante tirar esclarecer algumas coisas coisas sobre a alimentação francesa:

 

Bebidas: Todos querem provar o tipico vinho francês, e não tem problema! Só lembre do preço. Guarde para o momento adequado e como algo especial, e não para todo dia. Para as refeições diárias, a água pode ser de graça, já que a "água da torneira" é colocada na mesa assim que o cliente chega, e são gratuitamente. O gosto é o mesmo, e uma boa economia.

Fora isso, pode-se pedir um suco ou um refrigerante, mas atenção! Os franceses não são fãs de refrigerantes, então são mais caros propositadamente, justamente para não incentivar o consumo e prejudicar a saúde da população.

 

Carnes: A carne não é algo presente com mesmo fervor na mesa francesa como na mesa brasileira. O motivo é, talvez, o preço. Carne é algo mais caro na Europa, então não é uma constância nas refeições. Agradeça quando tiver a oportunidade de comê-la.

Ah! E cuidado com o ponto da carne!

 

 

 

Sobremesas e frutas: Os doces franceses são uma tentação, mas os franceses são fãs mesmo é das frutas! Então não resmungue se um francês lhe oferecer frutas no lugar de um bolo ou mousse, aliás, agradeça e relembre as frutas do nosso país, que lá são muito amadas.

 

Legumes: Para quem não ama legumes, terá algumas dificuldades para se acostumar com a comida francesa, que tem a presença deles bem marcante nos pratos. O truque é comer sem perguntar do que se trata, escuta que dá certo! O tempero deles é diferente, e nem dá para perceber que se trata de legumes. E aquele ditado vem bem a calhar "não julgue antes de provar".

 

Pommes des Terres: E aqui vem a parte boa! A maioria dos pratos vem acompanhados de Pommes des Terres, que é a batata deles, e ela pode ser feita frita, assada, cozida... e de todas as formar, fica maravilhosa! 

 

Crepe: O crepe também pode estar nas refeições, tanto como prato principal, como sobremesa. A massa pode ser comprada pronta nos supermercados e é só colocar o recheio, doce ou salgado. Mas ele vem acompanhado de salada, nas casas.

 

 

 

Educação a mesa: os bons modos não são esquecidos nem em casa, e muito menos em restaurantes (chics ou não). Os talheres e copos são sempre colocados como manda a boa etiqueta (garfos a esquerda, facas a direita, colheres em cima do prato, taças para cada bebida). Ah, e celulares não tem seu local definido na mesa, então o coloque em seu bolso!

 

Sesta: Se você nunca ouviu falar do hábito da Sesta, então nunca foi a uma cidade do interior. É o costume de se tirar 1 ou 2 horas de sono depois do almoço e depois voltar ao trabalho. 

Bem, esse hábito que consideramos interiorano, é ainda comum em uma cidade turística e importante como Paris. As lojas e os negócios param as 12h30 e retomam suas atividades as 15h30. E se ficar em uma casa de família, será avisado que depois do almoço, os residentes da casa se retiram para um pequeno cochilo. E com certeza, você também poderá dormir um pouco. O difícil é perder esse costume depois, quando voltar para casa.

 

**E só para desmistificar, os franceses não comem pouco, e seus pratos não são escassos. Ele comem muito bem, mas de forma equilibrada, em etapas (como mostrado acima) e refeições pouco gordurosas, buscando coisas mais saudáveis para a nova geração (que tem exagerado nas batatas fritas). Eles tentam evitar a americanização de seus hábitos.

 

E depois das dicas, só podemos dizer: bon appétit a française!!!

 

 

 

Please reload

Categorias

Please reload

Útimos posts

Please reload

Arquivo

Please reload