Paris Revolucionáire - RFemParis! #1

Estamos em Paris!!! A cidade francesa em que se passa nossa história revolucionária!!! 

 

Conhecer esse lugar é mais do que só viver o que o livro conta, mas é poder conferir seus lugares mais emblemáticos, e por isso, para sabermos onde ir e também para saciar a curiosidade dos leitores, preparamos um guia pelos principais pontos "revolucionários" de Paris, onde aliás, a revolução francesa começou e teve seu ápice.

 

Para começar, vamos falar do meio de transporte para facilitar o passeio:

-METRÔ -  é a melhor opção de locomoção pela cidade. O metrô parisiense é rápido e de fácil acesso. 

Para utiliza-lo, é preciso comprar o bilhete, e você pode escolher fazer isso em um local apropriado na estação ou em máquinas próprias que podemos encontrar nos lugares públicos. O bilhete pode ser comprado para o dia inteiro ou para o mês, e também de as opção de "meia".

infos: nesse site http://www.plandeparis.info/metro-paris/metro-paris.html, é possível encontrar o mapa das linhas e estações de metrô em Paris.

Cuidados: Nos metrôs de Paris, é preciso tomar cuidado com os pickpockets, ou batedores de carteiras. Não se engane com as aparências, pois normalmente são meninas e jovens que andam nas estações e furtam os passageiros. Para evitar esse problema, utilize malas rentes ao corpo (mochila não é recomendável), e seus documentos e dinheiro em um local separado (uma bolsinha interna, na roupa).

 

- ÔNIBUS - Também é uma excelente opção de transporte público, e é uma ótima forma de conhecer a cidade sentando na janelinha. A passagem custa 1,90 euros, e é possível comprar uma opção de ticket que abrange tanto o metrô quanto o ônibus.

Além disso, você pode escolher entre o ônibus normal, padrão, e o citytours para o turismo para os finais de semana. 

Tanto para o pessoal de intercâmbio quanto os turistas, é possível admirar Paris facilmente de ônibus! Os trajetos da linhas passam pelos pontos mais famosos da cidade, e permite momentos de reflexão. 

Infos: No site http://pt.parismap360.com/mapa-onibus-paris#.WUN8SBT5RL8  é possível conferir o mapa das linhas de ônibus.

As recomendações de segurança com seus pertences permanece o mesmo! 

 

- BICICLETA - Para os finais de semana, é uma opção diferente e surpreendente para os fortes. É possível alugar bicicletas em pontos da cidade, e é só começar a pedalar! Paris tem uma estrutura em suas ruas para ciclistas, e para quem mais quiser circular em duas rodas de forma descontraída. 

Pegue a bicicleta e se arrisque em pedalar pela cidade por uma dia inteiro. Faça pausas para descansar e aproveite a vista, conheça os detalhes da cidade, os pontos turísticos sem pressa e digna de ser relatada com seus amigos quando voltar. 

 

 

E agora? Comecemos o roteiro! 

Paris, como a maioria das cidades da Europa, é divida em Distritos, que seriam os bairros para nós. Isso ajuda na hora de se localizar...

 

Vamos colocar nosso ponto de partida lá no centro de Paris, que abrange a praça da Concórdia, Notre Dame, o Louvre e o Museu D'Orsay.

 

O centro já é um excelente lugar para começar a explorar a história da França, pela própria Catedral de Notre Dame, em seu estilo gótico, e que também teve sua presença no livro (quem lembra dessas passagens?). Aproveitando que ficam na mesma ilha no rio Sena, após a catedral, quem for forte o bastante, vá visitar Conciergerie, a primeira prisão de Paris, e que foi local onde os condenados a guilhotina permaneciam antes da execução na Praça da Concórdia (antes chamada de Praça da Revolução). 

 

E claro, que estando tão perto, não podemos deixar de ir ver o Louvre! Mas é legal fugir dos clichês do museu e descobrir coisas novas, como por exemplo, o quadro que fica no outro canto na sala da Monalisa, que ninguém presta atenção. Ficou curioso? Pois é... descobrir esse museu pode levar até 3 dias inteiros, mas com certeza é uma boa surpresa.

Ah! E guarde um pouco de fôlego para o Palais Royal! Esse lugar foi residência dos príncipes da França, até Luís XIV ficou um tempinho por lá. E também foi uma espécie de shopping da nobreza em 1770 e se tornou palco perfeito onde se podia tomar um café e arrumar uma intriga sobre a corte. Mas atualmente isso já é passado, e o que podemos conferir, além da arquitetura deslumbrante, são os espaços da Biblioteca Nacional Francesa e o Conselho de Estado que lá permanecem.

 

 

Ao Leste de Paris, podemos visitar a praça da Bastilha, que com certeza é um marco obrigatório para quem quer conhecer a revolução francesa. O local exato onde ficava a forte edificação derrubada pelo povo, hoje em dia não tem mais resquícios de seu passado, nem mesmo o monumento que lá fica. Como assim? 

O monumento da praça da Bastilha, conhecido como Colonne de Juillet, não é uma homenagem a Revolução de 1789, mas sim aos levantes de julho de 1830. Talvez tenham achado que 1789 foi muito trágico... 

A região em torno da praça possui muitos bistrôs e restaurantes, e l'Opera de la Bastille, onde pode-se encontrar musicais e peças incríveis em cartaz. O local hoje é usado como um ponto de encontro cultural, apesar de seu passado.

 

Ao Oeste, o Arco do Triunfo de Napoleão exige uma visita. O monumento fica em uma rotatória movimentada da cidade, na ponta da Champs Elysées, e atravessar a rua é um desafio. Mas quando estiver do outro lado, curta o momento e aproveite para adentrar nele. Sim, você pode entrar no Arco do Triunfo! E se subir ao topo, pode ter uma vista maravilhosa da avenida, e aproveitar para comer no restaurante que também fica lá dentro. Por essa, você não esperava! E para terminar a trajetória do imperador, é preciso passar no Hotel des Invalides, onde encontrará sua tumba. Dizem que para vê-la, sua arquitetura obriga seus visitantes a se curvarem.

 

Ao Sul, bem ao sul mesmo, fora da cidade... você vai encontrar Versalhes. E nesse caso, nem é preciso dizer muito porque visitar esse lugar. Versalhes acompanhou os anos de glória, de revolução e de dificuldades da França. Sua história é mais do que os portões dourados contam. Então ir conferi-la pessoalmente é um desafio, especialmente para os pés, já que, além do palácio enorme, seus jardins também são parte da visita. Além disso, no verão, Versalhes conta com programações especiais para os visitantes, como apresentações em sua ópera. 

 

(*SUPER DICA: para evitar filas em Versalhes, compre bilhetes para shows e eventos na cidade, vá em uma bilheteria nas lojas Fnac da cidade!)

 

E falando em programações, julho é o mês ideal para visitar Paris! É quando os franceses comemoram a queda da Bastilha, e se pode ver de perto a festa nacional, mas também é o período de férias, então encontramos muitos festivais e atividades culturais pela cidade para todo mundo! E o sol fica até as 22h, é curtir a cidade luz até tarde!

 

 

Please reload

Categorias

Please reload

Útimos posts

Please reload

Arquivo

Please reload