31ª Feira do livro do Colégio Santa Maria

"É importante incentivar a criança o habito da leitura. Se quando pequena tomar gosto por livros, quando adulta nunca os abandonará." - Mariana Pacheco

 

 

Sempre fui uma criança gordinha, e sempre sofri muito bullying na escola por isso. Por conta disso, me tornei tímida e anti social, mas havia um lugar que eu amava, que era meu refugio, meu paraíso no meu pequeno mundo: A biblioteca Pe. Moureau, do colégio Santa Maria (onde eu estudava).

 

 

 

Minha fase escolar não foi nada fácil, mas essa biblioteca e suas maravilhosas bibliotecárias faziam meu dia valer a pena e ter alguma alegria. É graças a elas que digo: consegui transformar os limões em limonada.

 

Eu fui alfabetizada em outro colégio, mas LER, gostar de ler, foi lá, naquela biblioteca. Eu ficava o recreio inteiro entre as prateleiras, emprestava três livros de uma vez, e lia lá também, e lia de tudo: de enciclopédias a Histórias em Quadrinhos. Ganhei um certificado de ter sido a aluna que mais leu dois anos consecutivos. Também tinha uma aula de leitura toda a semana, onde as bibliotecárias contavam uma história para os alunos. As atuações eram impagáveis, e algumas daquelas narrativas ainda me lembro. O dia parecia pouco para o tempo que eu queria ficar lá.

 

Minhas amigas eram as bibliotecárias, que já sabiam meu nome e sempre conversavam comigo e me ajudavam com os livros. Lembro-me de um aniversário meu (de 9 ou 10 anos) em que nenhum colega se lembrou, nem professores, mas elas sim, e me deram um porta lápis do Smilinguido; fizeram minha alegria naquele dia.

 

Mas os dias mais felizes eram aqueles que antecediam as Feiras do Livro que aconteciam uma vez por ano no colégio. Eu pedia dinheiro para os meus pais, pensava me títulos que ia comprar para então o dia chegar, e eu me divertir em um mundo feito de livros!

 

Em nenhum outro colégio ou faculdade eu encontrei um ambiente como o daquela biblioteca ou daquelas Feiras do livro.

 

Porém, praticamente 10 anos depois, eu volto lá, porque eu precisava contar para aquelas amigas o resultado de seu trabalho, dedicação e amizade comigo. E para minha surpresa, elas se lembravam de mim, e de como eu era, e se orgulhando pelo que me tornei.

 

E me prestigiam com um convite: Participar da Feira do Livro de 2016, como autora.

Foi como voltar àqueles dias, voltar a ser criança, em um mundo feito de livros. Entretanto, agora faço parte dele, mais do que nunca.

 

 

 Agradeço a Biblioteca Pe. Moureau pelo apoio desde a infância, e também as suas amáveis bibliotecárias Isaura (que desde que entrei pela primeira vez pela porta da biblioteca nunca esqueceu de mim), Tauany e Cleuda, e todas as outras que fizeram parte desse lugar mágico.

 

Foi um momento inesquecível ver pessoas se interessando pela leitura, ver o ginásio onde ocorre a feira, simplesmente lotado! E mais especial ainda foi receber crianças interessadas em leitura para autografar o livro! O sucesso que obtivemos na feira, foi em conjunto!!!

 

 

*Agradecimento especial para Lourdes, da Livraria Livro Fácil, responsável por levar o meu livro para o evento

 

Please reload

Categorias

Please reload

Útimos posts

Please reload

Arquivo

Please reload