Personnalités #3 - Conde Axel Von Fersen

 

 

Hans Axel von Fersen, nasceu em Estocolmo em 4 de setembro de 1755, com o titulo de nobreza de conde e militar sueco, mas se tornaria famoso ao terminar sua viagem de estudos pela Europa na corte francesa.

 

"Em um passo, olhou para os olhos do rapaz, que eram de cor hazel..."

Máscaras de fogo, A Rosa e o florete

 

 

Fersen era bem afeiçoado. Sua família era conhecida por possuírem certa beleza, e o conde não ficou de fora desse fator, porém existem discrepâncias de qual seria a real aparência dele, porém a maioria das bibliografias o descrevem como um rapaz de físico avantajado, cabelos castanhos muito claros ou loiros, e seus olhos de cor hazel, que são consideravelmente raros, pois são olhos que, dependendo da luminosidade, variam a cor, podendo mudar de castanho, para verde, ou azul. Seriam esses olhos que conquistaram Maria Antonieta?

 

A fama de Fersen se deu por conquistar o coração da rainha da França, Maria Antonieta, ao chegar na corte. 

Eles se conheceram em um baile de máscaras da ópera, e depois se reviram novamente em Versalhes em uma recepção. A rainha dizia que era apenas um conhecido, porém se tornou visível com que distinção ela o tratava, principalmente o colocando em seu circulo de amigos mais íntimos. Logo Fersen recebeu o titulo de amante de sua majestade. Mas qual a verdade dessa história?

 

Fersen amava Maria Antonieta, e ela o amava? As cartas que ambos trocavam e que hoje podem ser encontradas em museu e em livros provam que sim. Eram cartas codificadas que a rainha enviava para ele em sua ausência, pois Fersen, apesar de nobre, era também um soldado, e lutava em batalhas, como a independência dos Estados Unidos. E por isso sua amada lhe enviava mensagens de amor.

 

Seus sentimentos ficaram evidentes na corte, e se tornou difícil esconder o que de fato acontecia entre eles. Mas a coisa ficou pior quando Maria Antonieta ficou grávida de seu filho mais novo, Luís Carlos, e todos suspeitaram que a criança fosse filha de Fersen e não do rei. Essas suspeitas duraram anos, até que o menino crescesse o suficiente para aparentar traços semelhantes de Luís XVI. Nesse tempo, o conde preferiu ficar afastado da corte e se manteve em sua terra natal ou como enviado de seu rei para lutar guerras.

 

A revolução Francesa estourou, e a vida de sua amada rainha corria riscos. De imediato Fersen se pôs a ajudar os monarcas da França a retomarem o trono. Foi enviado como agente pelo rei da Suécia para ajudar a família real a fugir e depois restabelecerem seus postos. 

Fersen foi responsável em planejar a fuga do rei, da rainha e de seus dois herdeiros do palácio de Tulherias até a fronteira com a Áustria. Eles os escoltou pessoalmente até metade do caminho, porém o rei Luís XVI o proíbe de prosseguir. Teria sido o sentimento de Maria Antonieta por Fersen que o fizera tomar essa decisão? De qualquer forma, eles não chegaram ao seu destino.

 

A familia real francesa foi recapturada e levada de volta a Paris. Fersen não perde tempo e retorna a Viena para pedir ajuda a família de Maria Antonieta, porém parecia que estava sozinho nesse embate. O imperador da Áustria, irmão de Maria Antonieta, não propôs guerra aos revolucionários para ajudar a irmã. 

Fersen ainda se comunica com Maria Antonieta mesmo ela presa. Uma ultima vez ele se encontra com ela em 1792 em segredo do rei, deseja tentar uma segunda fuga, porém não consegue convencer a família real. 

Quando a rainha é transferida para Conciergerie, desesperado, ele tenta convencer que o príncipe de Cobourg marche por Paris e acabe com os revolucionários, que incendiavam não só a França de ideais, mas já acendiam chamas na Europa. Em caso de sucesso, Fersen salvaria sua rainha e ela poderia ser a nova regente, já que o rei perdeu a cabeça na guilhotina.

Não obteve sucesso, e não evitou a morte de Maria Antonieta.

 

A morte de Fersen também se resulta de um distúrbio popular, pois foi pisoteado e apedrejado pela multidão furiosa quando este conduzia o corpo do príncipe por Estocolmo.

 

Em todas as suas tentativas, Fersen queria apenas salvar a rainha da França, sua Maria Antonieta, e demonstrou seu verdadeiro sentimento. Alguns julgavam ser apenas uma paixão ardente e física, porém o que ele pôde fazer para felicitar seus dias, para poupa-la da corte e para salva-la da revolução, pode classificar seu sentimento como amor? Talvez o amor verdadeiro de um amante...

 

 

 

 

 

Please reload

Categorias

Please reload

Útimos posts

Please reload

Arquivo

Please reload