Personnalités #1 - Marie Antoinette, Reine de la France

Maria Antônia de Habsburgo, nasceu em Viena no palácio de Schönbrunn, como arquiduquesa austríaca, filha da imperatriz Marian Teresa da Áustria, e posteriormente se tornou rainha consorte da França pelo casamento arranjado com Luís XVI.



E na carroça de madeira vestida de branco
assim como seus cabelos
a velha rainha de 38 anos
segue seu destino pelas ruas de Paris.
Pela guilhotina seu sangue deve verter.

A rainha, que um dia
não foi rainha, nem francesa
era princesa, de Viena, criança usada
para unir países, por sua mãe imperatriz.

Foi mandada aos 14 anos
para um mundo que não a queriam
se tornou adulta quando ainda era jovem,
não podia querer reinar, e de fato, não queria,
e se divertia para aliviar o peso de sua coroa.

Nunca tomou decisões, nunca assinou papéis
nunca foi amada pelo povo, ou pela corte, ou pelo rei.
Nunca pode escolher além de suas roupas,
jóias, festas e jogos
que a distraiam das fofocas que faziam
sobre a rainha "austríaca".

Agora vejam messieurs,
uma peça de jogo político,
menina-mulher incompreendida,
rainha sem poder,
criança sem infância,
envelhecimento precoce,
perdida em um mundo contra ela
acusada sempre sem sentido ou provas
acostumou-se a estar errada
e a morrer um pouco a cada dia.
Acham que ela ainda tem cabeça
para perder depois disso tudo?

 

 

Maria Antonieta ficou conhecida como a rainha trágica da França, condenada a guilhotina em 1793. Porém ainda hoje é uma rainha lembrada por suas extravagâncias e exageros que a levaram a essa morte. Entretanto também poderia ser conhecida como uma rainha frustrada? Ou uma mulher abandonada? 

 

 

 

 

Please reload

Categorias

Please reload

Útimos posts

Please reload

Arquivo

Please reload