• RF

Tudo o que é Sólido Pode Derreter

FICHA TÉCNICA:

TUDO O QUE É SÓLIDO PODE DERRETER

Produtora: Intro Pictures e TV Cultura

Nacionalidade: Brasil

Direção: Rafael Gomes, Esmir Filho

Gênero: Drama adolescente

Lançamento: 2009

Elenco: Mayara Constantino, Victor Mendes, Wendy Bassi, Bryan Ruffo



Andei relembrando essa série maravilhosa que fez minha adolescência, e pensei "por que não falar dela?", pois aposto que, para quem assistiu, vai dar nostalgia, e para quem não assistiu, vai ter muito o que aprender sobre livros, colégio e vida com a produção.


A série surgiu a partir da ideia de um curta-metragem feito dos diretores que foi lançado em 2005, que ganhou os prêmios de Melhor Direção no FAM, em 2006, e de Melhor Roteiro no Festival Cultura Inglesa, em 2005.




A série, que ficou com o mesmo nome do curta (título inspirado em Hamlet), foi lançada em 2009, e conta em 13 episódios a vida de Thereza, uma estudante de ensino médio apaixonada por livros e pelas aulas de literatura. O legal é que em cada episódio, o dia de Thereza e seus dramas adolescentes são misturados com obras literárias nacionais e portuguesas, abordadas nessa fase escolar. Quem assiste pode aprender sobre autores e obras a partir de situações como namoro, família e desejos de um futuro diferente que todo jovem se questiona.


De "O Auto da Barca do Inferno", que introduz a série em seu primeiro episódio, onde Thereza questiona quem vai para o céu ou o inferno no formato de programa de auditório, até o desejo em sair do Brasil com "Canção do Exílio", onde ela interage como amigas em outros países - EUA e Israel, e também o romance platônico que sente que é embalado pelo poema "Quadrilha" de Carlos Drummond de Andrade no meio de um festa junina, a vida de Thereza e de seus amigos passa a ser apaixonante, e representa um pouco do que todo leitor deseja: viver alguns momentos literários na sua vida.


E por que não? A gente pode ver, em detalhes e em pequenos toques, um pouco dos livros que lemos em nosso dia a dia. Seja nos sonhos de Ismália, ou as confusões internas que Clarice Lispector coloca em "Uma Aprendizagem ou o Livro dos Prazeres" (que inclusive conheci e li por causa da série), ou os momentos em que tudo parece uma epopéia digna dos "Lusíadas". Infelizmente a série se mostrou melhor para representar a busca pelo muiraquitã do que o próprio livro "Macunaíma". E tudo com uma trilha sonora pra lá de especial, com um toque de Érika Machado, Pato Fu e Tiê.


Essa foi uma série que soube valorizar a literatura nacional (e um pouco da portuguesa que também faz parte do nosso repertório), mas mais que isso, soube contar, dentro da realidade que vivemos, sobre cada obra para o público jovem, adolescente, que precisa ler esses livros para fazer vestibular e ENEM, de forma fluída, leve e com identificação com seu público.


Infelizmente a série não é mais transmitida pela TV Cultura, porém todos os episódios podem ser encontrados no Youtube facilmente, felizmente. Então super indico para quem tá nessa fase e acha a leitura obrigatória do ENEM uma coisa chata, e precisa entender cada livro, ou que simplesmente ama livros e gostaria de ver um pouquinho de seus livros no seu dia-a-dia. E quem sabe responder se tudo o que é sólido pode derreter.






8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Eiffel