• RF

(Livre)ando - Guardiões do Louvre


Título: Guardiões do Louvre

Autor: Jiro Taniguchi

Editora: Pipoca & Nanquim

Classificação indicativa: livre

Único volume de 140 páginas

Apesar de, atualmente, ser um mangá difícil de encontrar (a edição é de 2018), vale a pena a caçada atrás dessa maravilhosa obra que conta a aventura de um artista pela história do museu mais famoso do mundo, o Lovre, seus pintores, escultores, e guardiões das obras que residem no local que recebe milhões de visitas todos os anos.

Entre o sono e a ilusão causada por uma gripe adquirida após uma viagem a trabalho pela Europa, o artista que pretendia ter uma estadia de descanço em Paris, se vê recluso em seu quarto esperando ter condições físicas para conseguir visitar a cidade e, claro, o Louvre, que gostaria de dedicar três dias de visitação. Ele assim o faz quando a febre baixa, mas ao se perder pelos corredores e passar mal, se vê entre a realidade e alucinações no mundo da arte.

Nessa viagem, ele tem como guia deste sonho a figura da Vitória de Samotrácia, a escultura de ápice do museu. E ela lhe permitirá conhecer e falar brevemente com alguns artistas que possuem suas obras expostas, como Jean-Baptiste Camille Corot, Chu Asai e Van Gogh. Além disso, também mostra como o Louvre resistiu ao furto no museu pelos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial, e que, graças à equipe responsável que se mobilizou, muitas obras importantes, como a Mona Lisa, foram poupadas e escondidas durante o período de invasão.

O mangá traz uma história sobre o Louvre e possui parceria com o próprio museu para produzi-lo, com uma combinação entre Japão e França a fim de trazer um trabalho primoroso sobre o museu. Cada capítulo fala sobre a História do museu, e dos artistas que o marcam, além de alguns desconhecidos no mundo ocidental, e mesmo assim estão lá. Também temos autores, como Antoine de Saint-Exupéry para comentar a ação durante a Guerra.

É bonito conhecer, além das obras de Arte ali contidas, o esforço dos guardiões delas, que prontamente criaram estratégias para salvá-las antes da invasão inimiga. As dificuldades, como tempo, cuidados, tamanho das obras, transporte, são mostrados, e fazem vermos o valor de tal desempenho. Graças a eles, temos a Mona Lisa intacta, e também a Vitória de Samotrácia.

O mangá é realmente tratado como uma obra de arte, com capa dura com verniz localizado no título, Miolo em papel couché, desenhos incríveis, coloridos, detalhados e artistíscos feitos em guache e nanquim, que dão um toque especial durante a leitura, e foi publicado em um tamanho diferenciado (23x31cm). E quem gosta de colecionar marcadores: Tem marcador exclusivo no interior do mangá!

Realmente, vale a pena a leitura!

Para quem quiser saber onde encontrar, sugerimos que compre pelo site da editora, ou verifique no link https://pipocaenanquim.com.br/lojas-parceiras/ onde encontrar uma loja parceira mais próxima de vocês!


9 visualizações
0